A ESCOLHA CERTA

 

 

piscina de concreto, vinil ou fibra de vidro?


Conheça e compare o tipo de piscina mais adequado para o seu terreno, bolso e gosto

As piscinas estão mais populares. Ter uma no quintal de casa, hoje em dia, é mais fácil e mais barato do que se imagina. A evolução tecnológica trouxe novos materiais - o vinil e a fibra de vidro – que reduziram em 70% o custo do produto. Além disso, ainda foram criadas facilidades de pagamento: é possível fazer financiamentos de até 12 prestações. Por conta disso, o perfil do consumidor mudou e as piscinas não são mais privilégio das classes sociais altas.

De qualquer maneira, antes de escolher entre um tipo e outro, é preciso certificar-se do espaço disponível no terreno, do quanto se pretende gastar e do tempo necessário para a sua construção. Lembre-se que o prazo de instalação varia de acordo com tamanho, formato e material de que é feita a piscina.

As de fibra de vidro ou de vinil saem mais em conta do que as de concreto, porém os modelos de fibra levam vantagem no tempo de instalação. Já as de concreto e vinil não têm limitações de formato ou tamanho. A escolha, entretanto, depende de cada situação. Segundo os especialistas qualquer um dos tipos, desde que sejam tomados cuidados freqüentes de manutenção, podem durar por tempo indeterminado. Conheça melhor cada um deles:

 

Concreto

Os modelos desse material chegam a custar até três vezes mais que os outros e levam mais tempo para ser construídos. Mas, em compensação, podem ter a forma e o tamanho desejados. Quando bem feita, a piscina de concreto dura por tempo indeterminado sem apresentar nenhum problema. Contudo, se não for construída adequadamente, os reparos são mais caros e complicados. Seu prazo médio de instalação: no mínimo 45 dias.

 

Vinil

Com base de alvenaria e revestida por um filme de PVC com espessura que varia de 0,6 mm a 0,8 mm, a piscina de vinil, assim como a de concreto, também pode ser feita no formato e tamanho que o proprietário quiser. Por outro lado, esse tipo de revestimento está sujeito a cortes acidentais, causados por objetos pontiagudos. Se isso ocorrer, entretanto, os especialistas garantem que o reparo é bastante simples e pode ser feito mesmo debaixo d’água.

Encontrada em várias estampas - inclusive nas que imitam pedras, mosaicos e azulejos, esse tipo de piscina precisa, em média, de 10 a 15 dias para ser instalada. Com os devidos cuidados e manutenção ela dura até 10 anos. Detalhe: a substituição do revestimento se necessário pode ser feita após esse período onde a piscina volta a ser como recém instalada.  

 

Fibra de vidro

Mais barato e mais rápido de instalar, esse tipo possui algumas restrições de formato e transporte. Os modelos e tamanhos são pré-definidos pelo fabricante e a instalação se torna inviável em terrenos ou locais de difícil acesso, como coberturas de edifícios.

Apesar de amplamente comercializada, pode, com o tempo, apresentar bolhas ou fissuras no material. Mas, segundo os fabricantes, além de muito raros, esses problemas são facilmente remediados. Em geral, se forem feitas manutenções regulares e adequadas, as piscinas de fibra mantêm suas características originais por um período de até 10 anos. Uma dica: antes de comprar, verifique a espessura da fibra e opte sempre pela mais grossa. O prazo médio de instalação é de 7 a 10 dias.

 

Na hora da construção...

Em primeiro lugar, esteja atento para que a piscina seja construída em um local de boa insolação. Em geral, as empresas do setor se encarregam de todas as etapas da obra. Isso inclui, na maioria dos casos, escavação do terreno, construção da caixa de alvenaria, um metro de contrapiso rústico em volta da piscina, kit de aspiração, filtro e motor de bomba instalados. Não estão incluídos nos orçamentos serviços de terraplenagem, remoção de terra escavada e água. Só para você saber: uma piscina de 4 m x 8 m com 1,30 m de profundidade despende em torno de 400 reais pelo caminhão-pipa. Isso considerando um preço de 9 a 10 reais por m³ de água.

     Algumas questões importantes: antes de definir a compra, visite uma piscina já construída pela empresa. Não deixe de exigir garantia. E, para evitar golpes e calotes, consulte a Associação Nacional dos Fabricantes de Piscinas e Produtos Afins (ANAPP) e o Procon.